COVID-19

pandemia de covid-19 alterou o modo de vida e de convivência das pessoas com impacto na forma de fazer turismo.

O Ministério do Turismo lançou o selo Turismo Responsável, um programa que estabelece boas práticas de higienização para cada segmento do setor. O selo é um incentivo para que os consumidores se sintam seguros ao viajar e frequentar locais que cumpram protocolos específicos para a prevenção da Covid-19, posicionando o Brasil como um destino protegido e responsável.

Para verificar os protocolos de biossegurança que os estabelecimentos turísticos devem cumprir, basta acessar o endereço: http://antigo.turismo.gov.br/seloresponsavel/. Também é possível consultar os estabelecimentos comprometidos com a segurança dos turistas em: http://turismo.gov.br/paineis/acompanhamentoselos/

Há também informações de protocolos para turistas no endereço: http://antigo.turismo.gov.br/seloresponsavel/protocolo-para-turistas.php

Na atividade turística use sempre máscara e obedeça aos protocolos de biossegurança.

DENGUE, CHIKUNGUNYA E ZIKA

Apesar de não haver nenhuma medida restritiva de viagem para o Brasil, é importante que você adote alguns cuidados para se proteger contra o mosquito Aedes aegypti que pode transmitir o Zika Vírus, além de doenças como a Dengue e o Chikungunya.

Medidas de prevenção:

  • Ao chegar ao seu local de hospedagem (hotel, pousada, albergue e outros), verifique cuidadosamente se há algum criadouro do mosquito e elimine-o;
  • Hospede-se em locais que disponham de telas de proteção nas portas e janelas, especialmente se estiver longe das capitais, ou leve o mosquiteiro/cortinado como alternativa;
  • Em passeios eco turísticos, utilize roupas que protejam o corpo contra picadas de insetos e carrapatos, como camisas de mangas compridas, calças, meias e sapatos fechados;
  • Aplique repelente nas áreas expostas da pele, seguindo a orientação do fabricante.

Mesmo não havendo restrição de viagens ao Brasil, se você estiver gestante, consulte o seu médico antes de viajar. Caso seja liberada, é importante seguir as seguintes recomendações além das já relatadas acima:

  • Sempre que possível utilize roupas que protejam a maior parte possível da superfície da pele;
  • Os repelentes à base de DEET, icaridin, ou picaridin e IR 3535ou EBAAP, são considerados seguros para uso durante a gestação.

Para saber mais sobre medidas para reforçar a proteção contra o mosquito Aedes aegypti, acesse: http://combateaedes.saude.gov.br/pt/recomendacoes-para-viajantes

PRECAUÇÃO

Comunique ao seu agente de viagens se você tem alergia a alimentos, problemas cardíacos, necessidades especiais ou qualquer restrição que exija cuidados especiais durante a viagem. Informe também a medicação e o telefone de uma pessoa para contato em caso de emergência.

Se você tiver algum problema de saúde e, durante a viagem, quiser realizar atividade física que exija esforço físico ou tenha algum grau de dificuldade, consulte antes o seu médico e procure saber se tem condições de realizá-lo. Se possível atualize a sua carteira de vacinação.

Evite viajar na vigência de qualquer doença infecciosa aguda. Se precisar fazer uso de medicamentos sob prescrição médica, obtenha a receita e adquira os medicamentos na quantidade suficiente para toda a viagem, pois nem sempre é possível adquirir medicamentos em outros países sem prescrição médica local, ou ingressar com medicamentos na bagagem sem as respectivas receitas médicas.

Considere a possibilidade de contratar um seguro internacional de saúde particular para eventuais necessidades de tratamento no Brasil.

O Brasil mantém acordos internacionais recíprocos com alguns países, que permitem o atendimento de estrangeiros pelas redes públicas de saúde.

Países que firmaram acordo com o Brasil:

  • Cabo Verde;
  • Itália;
  • Portugal.

Para saber mais sobre o Certificado de Direito a Assistência Médica, acesse: http://sna.saude.gov.br/cdam/

Categories:

Tags:

No responses yet

Deixe um comentário

💬 Posso te ajudar?